Tuesday, February 13, 2007

É POR ISSO QUE EXCOMUNGAMOS!


Ted Haggard, ex-pastor da New Life Church (Igreja Nova Vida) de Colorado, e ex-líder da NEA (Assossiação Nacional de Evangélicos, EUA), voltou após três semanas de aconselhamento "intensivo", convencido de ser "totalmente heterossexual" . É isso mesmo, gente! Depois de três anos de visitas mensais a Denver para a prática de sexo anal com um michê - e a ingestão de metanfetaminas -- Ted Haggard NÃO é gay!

Um dos quatro idiotas, quero dizer ministros, que supervisionaram sua restauração, declarou: "Ele é totalmente heterossexual. Isso é uma coisa que ele (Haggard) descobriu. Esses atos foram algo esporádico, não eram constantes".

Ah, é mesmo?! Tudo isso foi esporádico... Verdade?... Então, nada mais é constante! O que ele fez durante três anos foi esporádico? Que é isso?

Dessa forma, os Haggards estão quites com o aconselhamento e serão relocados em breve para o Estado de Missouri ou de Iowa. Ted e sua cúmplice, a esposa Gayle (que também tem culpa), darão prosseguimento ao mestrado em Psicologia e começarão uma "nova vida" - que ironia!

Não há palavras para descrever as implicações desse acontecimento. Estou contente por ter declarado o que disse quando a história surgiu. Esse homem e sua esposa mentirosa devem ser excomungados. Os ministros que fazem a supervisão deles devem perder o cargo. E a igreja moderna deve escandalizar-se por essa demonstração vulgar de audácia aos olhos de Deus.

Há pouco tempo, estava conversando com um amigo querido a respeito da situação de Haggard e ele disse: "Sinto-me tão mal por ele, por sua família e pela igreja". Eu disse: Será que alguém se sente mal por outra mácula lançada sobre a glória de Deus? Alguém sente repulsa pelo fato de o nome de nosso Senhor Jesus Cristo ser mais uma vez jogado na lama por um falso ministro?".

Quem verte lágrimas pelo ultraje à santidade de Deus? Quem repreenderá Haggard ou seus mercenários ministeriais? Se alguém deve ser repreendido, certamente o serão pessoas como eu, gente que ousa questionar a moderna igreja de Laodicéia e suas vestes imundas.

por Chris Ortiz
http://www.chalcedon.edu/blog/blog.php
Tradução de Rogério Portella.

4 comments:

Daniel said...

É complicado isso.
Eu acredito no perdão de Deus, agora se esse cara voltar ao cargo é uma pena para a igreja.
Será que se fosse com um membro pobre que não seja um dizimista "forte", sem importância para a igreja, dariam esse tratamento?

wander barreto said...

Por todo o mundo chegam essas estarrecedoras notícias sobre os "ministros". Bem, os daqui não devem nada aos de lá. Claro que não são todos. Como os políticos. Deve ter algum que se salva. Se vc encontrar um, considere-se privilegiado.

Nuno Pinheiro said...

Parabéns Sabino pela tua coragem em postar um artigo destes!! Ninguém realmente pensa muito é no nome santo do Senhor Jesus estar no meio da pucilga desses falsos ministros.

À Lei e ao Testemunho! É preciso que urgentemente haja coragem para que ninguém se ache comprometido em punir e expor o erro! O encobrimento de algo tão imoral é contrário ao ensinamento da 1ª carta de Paulo aos coríntios.

E a questão não tem a ver com o "quem não tem pecado, atire a promeira pedra" mas com a cumplicidade envolvida no caso dos outros ministros.

Uma coisa é certa, Jesus disse que "é mister que venham os escândalos, mais ai daquele homem por quem o escândalo vem."

Deus tenha misericórdia!

P.S. Filipe visita o meu blogue em http://soberanagraca.blogspot.com

Nuno Pinheiro said...

E digo mais uma coisa: é triste que a ordem dos advogados e a ordem dos médicos tenham ao que parece uma maior seriedade ao tratar de um caso grave e de expulsão da ordem do que essa denominação!

Já não há vergonha? Pastor está imune a tudo e pode ser qualquer um hoje em dia?

Não há temor de Deus nem fidelidade à Sua Santa Palavra...